Data do assassinato de Benigna vira dia Oficial de Luta Contra o Feminicídio no Ceará


Em memória à jovem Benigna Cardoso, considerada símbolo de castidade para a Igreja Católica, a Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE) aprovou, nesta terça-feira (7), por unanimidade, um Projeto de Lei que torna o dia 24 de Outubro dia Oficial de Luta Contra o Feminicídio no Estado. A data é a mesma que a menina, natural de Santana do Cariri, foi assassinada, no ano de 1994, a golpes de facão por não aceitar ser violada, quando se dirigia a um poço para pegar água.

A palavra Feminicídio se refere ao assassinato de mulheres por razões da condição do sexo feminino, sendo qualificando como homicídio e um crime hediondo desde 2015.

O Ceará é o segundo estado do país onde mais se mata mulheres. Somente entre janeiro do último ano e março deste ano foram trinta feminicídios registrados, segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado.

Outros dois projetos relacionados à Benigna tramitam na AL, e são referentes à Romaria para a Serva de Deus, feita em homenagem a menina, entre os dias 15 e 24 de outubro, visando incluir a data no Calendário Oficial de Eventos do Estado e tornar a Romaria Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial do Estado.

Fonte Badalo

Comentários