Após quase dois meses sem homicidios “Boca” é assassinado no Crato


Neste sábado completariam exatos dois meses sem o registro de homicídios em Crato se uma pessoa não tivesse sido assassinada na noite desta quinta-feira. Por volta das 19 horas o jovem Antonio José Barbosa da Silva, de 23 anos, que era apelidado por “Boca”, foi executado a tiros dentro de sua casa na Rua Joana Darc Gomes Dantas perto do Colégio Polivalente (Bairro Seminário) em Crato.

Ele ainda correu para tentar fugir da linha de tiros, mas tomobou sem vida no quintal do imóvel. O mesmo usava tornozeleira eletrônica, tinha várias passagens pela polícia e já fora vítima de uma tentativa de homicídio, em março de 2013, tendo como acusado Alan Cristian da Silva, que lesionou ainda Talisson Henrique Feitosa de Araújo. Em novembro de 2015 foi indiciado num Inquérito Policial por receptação qualificada em Nova Olinda.

Nos dois anos seguintes, “Boca” foi preso com armas de fogo e, em setembro de 2017, tentou matar Cicero Ritchelle Ferreira Januário. Já este ano passou a responder inquéritos por tráfico de drogas e um assalto contra duas garotas juntamente com Izaquiel de Sousa Oliveira. Segundo a polícia, uma testemunha apontou Wanderson da Silva Aguiar, de 21 anos, como autor dos disparos que mataram “Boca” e o crime seria motivado por briga de facções criminosas. Este tem passagens por tráfico de drogas.

Foi o primeiro homicídio do mês de setembro em Crato e o 15º do ano no município ou 29% em relação aos 52 assassinatos registrados no decorrer do ano passado. O último deste ano tinha acontecido na noite do dia 28 de julho quando Danilo Olegário Dias, de 27 anos, o “Danilo Porcão” que morava na Travessa Caririaçu (Seminário) foi morto a tiros na Travessa Barbalha ao lado do posto de saúde do bairro. Da mesma forma, possuía vasta ficha criminal.

Fonte: Site Miseria

Comentários