Crato realiza II Formação para equipes dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS)


A Prefeitura do Crato, por meio da Secretaria Municipal do Trabalho e Desenvolvimento Social do Crato (SMTDS), realizou ontem, 1º de outubro, no auditório da OAB Crato, a II Formação para equipes dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS): Fortalecendo a Dinâmica de Trabalho no Âmbito do SUAS.

O momento teve como facilitadora a pedagoga Jeanne Costa Matos, técnica de referência da Secretaria de Proteção Social, Justiça, Mulheres e Direitos Humanos do Estado (SPS).

Na ocasião, foram abordados temas relacionados ao Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF), planejamento de ações e estratégias de desenvolvimento, a exemplo das ações de proteção social que visam a garantia dos direitos e ao desenvolvimento humano, mediante a segurança socioassistencial aos usuários expressa pela segurança da acolhida, segurança de convívio ou vivência familiar, e pela segurança de sobrevivência e/ou rendimento.

Essas seguranças visam principalmente o protagonismo, a autonomia, a participação e a capacidade de proteção das famílias, indivíduos e comunidades, bem como ao fortalecimento de vínculos.

Para a coordenadora do CRAS Muriti, Leydianne Saraiva Moraes, a formação foi de muita relevância para os profissionais que lidam com esses equipamentos. “Nesse encontro, pudemos aprimorar os conhecimentos acerca do nosso serviço. Precisamos da formação continuada para que o nosso atendimento melhore sempre”, destacou.

Representando a gestora da SMTDS, Edivania Gonçalves, a Técnica em Gestão, Ana Lúcia Gomes.

Para entender melhor

O CRAS, equipamento da Proteção Social Básica, visa a prevenção da ocorrência de situações de vulnerabilidade social e risco nos territórios, já o CREAS, equipamento da Proteção Social Especial de Média Complexidade, visa o trabalho social com as famílias e indivíduos em situação de risco pessoal e social por violação de direitos, ou seja, enquanto o CRAS previne situações de vulnerabilidade social e risco, o CREAS cuida das consequências ocasionadas pela vulnerabilidade e risco social.

O Sistema Único de Assistência Social – SUAS, descentralizado e participativo, tem por função a gestão do conteúdo específico da Assistência Social no campo da proteção social brasileira. O Sistema organiza as ações da assistência social em dois tipos de proteção social.

A primeira é a Proteção Social Básica, destinada à prevenção de riscos sociais e pessoais, por meio da oferta de programas, projetos, serviços e benefícios a indivíduos e famílias em situação de vulnerabilidade social. A segunda é a Proteção Social Especial, destinada a famílias e indivíduos que já se encontram em situação de risco e que tiveram seus direitos violados por ocorrência de abandono, maus-tratos, abuso sexual, uso de drogas, entre outros aspectos.

Informações da assessoria de imprensa

Comentários