Criminosos suspeitos de participarem de ataques no Ceará são alvos de mandados de prisão


Criminosos incendiaram veículos no CearáForças de segurança estaduais e federais cumprem, na manhã desta quarta-feira (2), mandados de prisão e de busca e apreensão contra suspeitos de participarem dos recentes ataques criminosos no Ceará.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), as ordens judiciais são executadas dentro da nova fase da Operação Contra-Ataque.

A operação no município de Sobral, a 245 km de Fortaleza iniciou, por volta das 5 horas. A Polícia Civil afirmou para o Sistema Verdes Mares que cinco pessoas foram capturadas, sendo três adolescentes e dois adultos. Oito equipes trabalham para cumprir 40 mandados de prisão e busca apreensão só na cidade.

Participam dos trabalhos agentes das polícias Militar, Civil, Federal e Rodoviária Federal, com o apoio da Autarquia Municipal de Trânsito (AMC), Guarda Municipal de Fortaleza, Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis), Secretaria de Administração Penitenciária, Corpo de Bombeiros e Perícia Forense. 

Na fase anterior da operação, iniciada na sexta-feira (27) e concluída no domingo (29), foram presas 25 pessoas e apreendidas armas e drogas. Ao todo, já foram capturados pelo menos 147 suspeitos de envolvimento com os ataques, de acordo com os dados da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). 

Ataques no Ceará Entre os dias 20 e 30 de setembro, foram registrados 113 ataques de uma facção criminosa em 28 cidades do Ceará.  
De acordo com secretário de Segurança Pública, André Costa, a organização criminosa responsável pelos ataques está se desarticulando.

Ele ressaltou que o trabalho da polícia e a ajuda da população por meio das denúncias contribuíram para os ataques perderem força.

“Esses grupos estão se desarticulando e a população vem participando muito com denúncias. Isso tem resultado em várias prisões e vimos nesta redução já na madrugada onde tem concentrado um número maior de ocorrências. Nesta última madrugada não ocorreu nada. Mas, a gente continua em alerta. Não vamos reduzir a intensidade das ações de segurança. Com a Polícia Militar nas ruas sempre presente com mais de 300 equipes por dia somente para intensificar as ações, nas ruas, como também as operações da Polícia Civil”, afirmou o secretário.                             (Diário do Nordeste)

Comentários