Caririenses que estavam na Bolívia em meio a pandemia do novo coronavírus são repatriados


Diante da pandemia do novo coronavírus, 32 caririenses que estudam Medicina na Bolívia, foram repatriados com apoio do Governo do Estado do Ceará. Eles estavam na cidade de Santa Cruz de La Sierra e chegaram ao Cariri por volta das 3h da manhã deste domingo (19). O ônibus tinha 60 cearenses. Além dos caririenses, mais 28 foram até Fortaleza.

De acordo com o estudante do 8º semestre de Medicina e que mora em Juazeiro do Norte, Maurílio Moreira, a iniciativa foi por perceber que diante dos decretos nacionais, eles teriam dificuldade em permanecer no país. “A gente só poderia sair uma vez na semana, os bancos ficam distantes e além, a distância da família nos fez pensar muito”, afirma Maurílio.

O estudante relatou que eles saíram do território boliviano na quarta-feira (15), às 22h. O Governo do Estado custeou a viagem da fronteira do Brasil com a Bolívia, na cidade de Corumbá, no Mato Grosso do Sul, até o Ceará, com ponto final em Fortaleza. A chegada no Brasil aconteceu na quinta-feira (16), às 7h. “Fizemos todo o trâmite migratório. O Exército Brasileiro e a Polícia Rodoviária Federal nos recepcionaram, de forma calorosa. Nos fizeram todo o processo de limpeza e a triagem junto da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), além das diversas recomendações”, explicou o jovem.

Eles cruzaram os estados do Mato Grosso do Sul, Goiás, Bahia e o Piauí, até chegar em solo cearense. O deputado Leonardo Araújo, veio até o Cariri recepcionar os jovens, representando a Assembleia Legislativa do Ceará, que foi quem manteve contato direto com os estudantes durante o processo. Todos os repatriados já se encontravam em isolamento social há mais de 25 dias e teve desembarque autorizado pela equipe sanitária da Secretaria de Saúde do Município de Juazeiro do Norte e pelo prefeito municipal.

Na terça-feira (14), em Fortaleza, já tinha acontecido a chegada de outros 60 estudantes que residem nas cidades de Cochabamba, La Paz e Santa Cruz de La Sierra.

Por Fernanda Alves
Foto: Reprodução/Redes Sociais
FONTE: SITE BADALO

Comentários