Aplicativo Monitora Covid-19 começa a funcionar no Ceará e tem 422 cadastros em 24 horas


O aplicativo Monitora Covid-19, lançado pelo Governo da Bahia em parceria com o Consórcio Nordeste, está disponível para download no Ceará desde quinta-feira (7). O sistema está disponível para todo o Brasil. Em 24 horas de funcionamento no estado, 422 pessoas baixaram, se cadastraram e responderam os questionários do app. 

No sistema, os usuários podem comunicar sintomas gripais e suspeitas de infecção pelo novo coronavírus, acessar informações sobre a doença e ter o acompanhamento de médicos por mensagens ou ligações. 

Com 15.134 mil casos confirmados de Covid-19, segundo a atualização do sistema IntegraSUS desta sexta (8), e crescimento de 400% em um mês na ocupação de leitos para a doença, o Ceará passa por dificuldades no atendimento à população infectada. De acordo com declarações do governador Camilo Santana, algumas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Fortaleza já estão trabalhando com mais de 100% da capacidade. Apenas quem tem sintomas graves deve procurar as unidades de saúde no momento.

O app foi pensado para melhorar o atendimento da população, reforça Hêider Pinto, médico sanitarista e membro do Comitê Científico do Consórcio Nordeste. Após compartilhar informações sobre o estado de saúde, leva um dia para que o usuário seja contatado por algum médico e receba orientações sobre como se cuidar e não infectar outros. 

Além disso, os dados podem ser utilizados pelos gestores estaduais para entender a transmissão da doença em determinados territórios. “Seja para fazer uma contenção ou uma estratégia de testagem, o corpo a corpo pode ser decisivo para municípios do interior, por exemplo”, diz Hêider. Com quantidade de testes limitada, reunir dados sobre casos suspeitos e localização de pessoas doentes, para ele, pode ajudar a combater a doença. 

O app também pode servir para integrar os dados dos usuários ao sistema de atenção básica de cada Estado. No cadastro, é pedido o número do Cartão do Sus e o CPF do cidadão. Hêider explica que a medida facilita no caso de um paciente chegar ao hospital com dificuldades de falar. Os profissionais de saúde terão acesso aos sintomas, doenças prévias e medicamentos que ele está tomando através de um prontuário eletrônico. Sabendo onde ele mora é mais fácil saber quem são outros potenciais infectados, da mesma família ou vizinhança. 

Serviço 
O aplicativo Monitora Covid-19 está disponível para ser baixado na Play Store.                     

   (G1 CE)

Postar um comentário

0 Comentários