Com injeção de mais R$ 41,1 milhões, obras do Cinturão das Águas devem ser retomadas em junho


As obras do Cinturão das Águas do Ceará (CAC) deverão ser retomadas no próximo dia 1º de junho, de acordo com a Secretaria de Recursos Hídricos do Ceará (SRH). A informação vem após o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) anunciar aporte de mais R$ 41,1 milhões para as obras. O Cinturão é essencial para garantir a segurança hídrica de aproximadamente 4,5 milhões de moradores da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

Em andamento, o primeiro lote está 95% concluído, enquanto a continuidade do segundo está em torno de 96%. Juntamente ao lote 5, já concluído, esses seguimentos formam o trecho emergencial. Conforme a SRH, apenas os acabamentos faltam ser concluídos no trecho emergencial, em torno de 4% a 5% da obra. Com o retorno das intervenções, serão finalizados os trechos 1 e 2, concluindo os 70km de canais emergenciais.

Haverá também, ainda conforme a SRH, avanço significativo nos lotes 3 e 4 a partir do próximo mês. A pasta diz que as chuvas intensas de 2020 prejudicaram o desenvolvimento da obra e a retomada do trecho 3. As precipitações foram mais intensas na região do Cariri, aportando significativamente o açude Castanhão.

“Com a diminuição da quadra chuvosa, iniciou-se o isolamento rígido do Governo do Estado do Ceará por conta da pandemia do Covid-19, o que novamente adiou a retomada completa das obras, já que com o isolamento tivemos prejuízos no fornecimento de insumos e na mobilidade de mão de obra especializada, além do fato de que obras dessa magnitude exigem cautela”, diz a SRH, em nota.

Em nota, o Ministério do Desenvolvimento Regional afirma que os recursos são destinados à execução do trecho I e seus 145 km de extensão. A porção prioritária do trecho, de 53 km, já está apta a transportar as águas do São Francisco à Bacia do Rio Jaguaribe e, posteriormente, ao Açude Castanhão.

“O Cinturão das Águas do Ceará é um empreendimento vital à segurança hídrica para a população de Fortaleza e de cidades próximas. Além disso, estamos fomentando a manutenção de empregos e contribuindo com a economia local, sobretudo nesse momento de pandemia causada pela Covid-19”, destacou o ministro Rogério Marinho em comunicado oficial.

A entrega das águas do Projeto São Francisco ao Cinturão das Águas do Ceará deve começar a ser feita até agosto deste ano. O Governo Federal destinou R$ 1,7 bilhão para o CAC – R$ 1,1 bilhão já foi repassado. O Cinturão das Águas deve ser concluído em dezembro de 2022.

Foto: MATEUS DANTAS (19/07/2019)

Fonte: Diário do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários