Header ads

» » » Profissionais de saúde participam de oficina sobre ações de controle a Tuberculose




Durante todo o dia de ontem, quinta-feira, 22, a Secretaria de Saúde do Crato, por meio da Célula de Vigilância Epidemiológica e Imunização, em parceria com a Universidade Regional do Cariri (URCA), realizou a Oficina de Vigilância em ações de controle da Tuberculose para médicos, dentistas e enfermeiros da Estratégia de Saúde da Família do município do Crato.



Também participaram da oficina, estudantes de enfermagem da URCA, de Medicina da Universidade Federal do Cariri (UFCA), e Faculdade de Medicina de Juazeiro do Norte (FMJ).

Iniciando a capacitação, a Gerente da Célula de Vigilância Epidemiológica e Imunização do Crato, Daniele Norões, disponibilizou informações acerca da doença, fazendo uma abordagem com base em dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), bem como elementos informativos do município.

Em seguida, a Dra. Vivian Sampaio, médica pneumologista falou sobre o manejo clínico da tuberculose lembrando que continua sendo uma doença de importância para a atenção básica e a saúde pública, explicou a forma de transmissão e os sintomas mais frequentes. Detalhou também como devem ser feitos os exames, e falou sobre o diagnóstico enfatizando questões sobre o tratamento. No período da tarde, foram realizados debates e estudo de casos com a temática.

A enfermeira Daniele Norões ressalta que a tuberculose tem cura e o tratamento, que é oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS), deve ser realizado adequadamente. Para isso é necessário seguir todas as recomendações médicas e sem abandonar o tratamento, já que ele tem duração de no mínimo seis meses.Durante todo o dia de ontem, quinta-feira, 22, a Secretaria de Saúde do Crato, por meio da Célula de Vigilância Epidemiológica e Imunização, em parceria com a Universidade Regional do Cariri (URCA), realizou a Oficina de Vigilância em ações de controle da Tuberculose para médicos, dentistas e enfermeiros da Estratégia de Saúde da Família do município do Crato.

Também participaram da oficina, estudantes de enfermagem da URCA, de Medicina da Universidade Federal do Cariri (UFCA), e Faculdade de Medicina de Juazeiro do Norte (FMJ).

Iniciando a capacitação, a Gerente da Célula de Vigilância Epidemiológica e Imunização do Crato, Daniele Norões, disponibilizou informações acerca da doença, fazendo uma abordagem com base em dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), bem como elementos informativos do município.

Em seguida, a Dra. Vivian Sampaio, médica pneumologista falou sobre o manejo clínico da tuberculose lembrando que continua sendo uma doença de importância para a atenção básica e a saúde pública, explicou a forma de transmissão e os sintomas mais frequentes. Detalhou também como devem ser feitos os exames, e falou sobre o diagnóstico enfatizando questões sobre o tratamento. No período da tarde, foram realizados debates e estudo de casos com a temática.

A enfermeira Daniele Norões ressalta que a tuberculose tem cura e o tratamento, que é oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS), deve ser realizado adequadamente. Para isso é necessário seguir todas as recomendações médicas e sem abandonar o tratamento, já que ele tem duração de no mínimo seis meses.

Fale com o CCEV, envie a sua matéria, mostre o Cariri como você também vê. É só clicar e falar diretamente no whatsapp

http://bit.ly/whatsccev

About Alakshandush

Olá! Eu sou Leo design web.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply