Dois policiais militares têm mortes confirmadas por Covid-19


Dois policiais militares tiveram a morte confirmada por complicações após terem se infectado pelo novo coronavírus. De acordo com o Ministério Público Militar, o tenente-coronel João Océlio Atanazio Alves, 50, e outro militar que estava de férias morreram por conta da doença. Entre os agentes da PM, foram investigados 2.122 casos suspeitos. Entre eles, 1.473 casos foram descartados e outros 650 estão sob investigação. Um total de 21 militares tiveram a confirmação de infecção pelo novo coronavírus e outros seis foram recuperados da doença.

Até o momento, nenhuma outra morte de policial militar está sob investigação da MP. “Tivemos o conhecimento desses casos suspeitos e fizemos uma recomendação para a limpeza dos quartéis, para que os militares tivessem acesso ao material de proteção individual e que fossem confeccionadas cartilhas de orientação sobre a doença”, avisa o promotor de Justiça Militar, Sebastião Brasilino. Segundo ele, o comando da PM tem sido muito solícito em atender as recomendações do Ministério Público Militar para proteger quem está trabalhando à frente do combate à epidemia.

Apesar de a morte de dois PMs ser um número proporcionalmente baixo frente à mortalidade da epidemia, o promotor aponta que o número gera aflição. “Os números são razoáveis, mas quando se trata de vidas e de uma tropa que convive com 99% dos perigos porque está na linha de frente das operações, não consideramos razoáveis. Razoável seria zero. Nenhum número é razoável quando se trata de vidas”, defende. A Promotoria da Justiça Militar, de acordo com Brasilino, não pode ficar omissa na proteção da família militar.

Em nota enviada pela assessoria de comunicação, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS/CE) informa que não há comprometimento na realização dos trabalhos de servidores do Sistema de Segurança do Estado em consequência da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). A SSPDS afirma ter elaborado um plano para preservar a integridade física de seus agentes da segurança pública e a manutenção dos serviços essenciais em todo o Estado do Ceará. A pasta afirma que vem viabilizando a aquisição de mais Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para todos os profissionais da segurança pública que precisam desempenhar suas atividades durante o cumprimento de isolamento social, previsto em decreto estadual de situação de emergência em saúde no Ceará.

O plano também estabelece que atividades administrativas em todas as vinculadas sejam realizadas remotamente, sem a necessidade de o servidor se deslocar aos locais de trabalho, comparecendo às unidades apenas se houver necessidade. Os profissionais foram orientados a reforçar a higienização pessoal e de equipamentos, viaturas, laboratórios, corredores, corrimãos, maçanetas, cadeiras e outros locais com fluxo de pessoas.

A SSPDS afirmou na nota que ressalta que as medidas adotadas pela pasta prezam pela saúde de seus profissionais, em prol do enfrentamento e contenção da infecção provocada pelo novo coronavírus (Covid-19) no Ceará.

Questionada sobre os casos dos militares mortos pela Covid-19, a assessoria de imprensa da Polícia Militar informou que as informações da nota são as únicas informações que dispunham.

Foto: Assessoria de Imprensa SSPDS

Fonte: O Povo Online

Comentários