Ceará vai recomendar medidas mais restritivas a municípios com alerta máximo de Covid-19


O secretário da Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o Dr. Cabeto, afirmou que o estado publicará ainda nesta quarta-feira (24) uma recomendação para que alguns municípios cearenses apliquem medidas mais restritivas no combate à Covid-19.
O Ceará passa por um momento crítico da doença, no qual há aumento de infecções, internações em leitos de enfermaria e UTI, bem como crescimento no número de mortes.

Conforme Cabeto, encaixam-se no perfil cidades como Sobral, Santa Quitéria, Iguatu, Crateús, Quixadá, Quixeramobim, Maracanaú, Caucaia e Pacajus. O Ceará já está sob a implementação de um decreto mais rígido, cuja determinação, além do toque de recolher entre 22h e 5h, exige o fechamento do comércio às 20h, durante a semana, e às 17h, aos fins de semana. Os espaços públicos também estão sendo fechados a partir das 17h.

“Hoje nós devemos soltar uma recomendação aos municípios baseado no índice de criticidade. Aqueles que forem nível de alerta mais alto, vamos recomendar, além do estoque de medicamentos, medidas mais restritivas para proteger a população”, disse o secretário.

O nível de alerta máximo, explica o secretário, significa dizer que a incidência da doença aumenta diariamente, o risco de óbitos provocados por ela começa a aumentar, e a taxa de ocupação dos leitos atinge o nível crítico.

O Ceará já dispunha de 801 leitos de específicos para a Covid-19 até esta segunda-feira (22), e a meta, segundo Cabeto, é chegar a 1.071 na primeira quinzena de março. Há um mês, esse quantitativo era de 280 em todo o estado.

Conforme o secretário, o Ceará vive hoje um momento bem diferente do início da pandemia. “Temos disseminação da transmissão viral ao mesmo tempo para a cidade de Fortaleza e para vários municípios cearenses. Isso também chama atenção para a necessidade de planejamento mais adequado e para a colaboração de todos os cearenses”, pontuou.

📸 Wandemberg Belém

Fonte: Portal G1 CE

Postar um comentário

0 Comentários