Em meio a atrasos da D2 de vacinados com AstraZeneca no Ceará, ministro da Saúde garante a Camilo ’empenho’ na entrega de novas doses


O governador Camilo Santana (PT) afirmou, na tarde desta terça-feira (26), em suas redes sociais, que telefonou para o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, a fim de resolver o problema da ausência de doses da vacina AstraZeneca no estado. Segundo o governador, o ministro “garantiu empenho na solução”. Nenhuma data foi informada.

Alguns usuários de redes sociais vêm questionando o governador Camilo Santana e o prefeito de Fortaleza, José Sarto (PDT), pela ausência de doses da AstraZeneca. Há cidadãos que já tiveram o prazo máximo para receber a segunda dose, descrito no cartão de vacinação, vencido. Enquanto isso, não há previsão para aplicação desse público.

“Informo aos cearenses que conversei por telefone há pouco com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e com o ministro substituto, Rodrigo Cruz, sobre o envio de mais vacinas AstraZeneca para o Ceará, de forma a garantir a segunda dose dos cearenses. Nossa Secretaria da Saúde já havia enviado ofício ao Ministério ontem e reforcei a urgência dessa solicitação. O ministro garantiu empenho na solução”, disse o governador.

Em Fortaleza, por exemplo, a orientação da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) é de só vacinar pessoas que já tenham sido agendadas para receber o imunizante, mas, por alguma razão, não puderam comparecer. Quem já tiver com o prazo vencido deve aguardar a chegada de novas doses, diz a pasta.

No Vacinômetro da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), o último lote de vacinas produzidas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) chegou ao Ceará em 13 de outubro deste ano. Neste dia, foram recebidas apenas 3 mil doses.
Apesar de tratar do assunto, o governador não informou se houve algum prazo para entrega das doses por parte do Ministério da Saúde.

Foto: Hélia Scheppa/SEI-PE / Fonte: Portal G1 CE

Postar um comentário

0 Comentários